O aumento de acidentes com motos se deve ao crescimento da frota. Entre 2003 e 2013, a frota de motocicletas aumentou 247,1%, enquanto a população teve um crescimento de 11%.

  • Em 2013, 12.040 perderam a vida vítimas de acidentes com motos, o que corresponde a 28% dos mortos no transporte terrestre, de acordo com o Sistema de Informações sobre Mortalidade do Ministério da Saúde;
  • De 2008 a 2013, o número de internações devido a acidentes com motociclistas cresceu 115%. Em 2013, o SUS registrou 88.682 internações decorrentes acidentes com motos, o que gerou um custo ao SUS de R$ 114 milhões – crescimento de 170,8% em relação a 2008. Esse valor não inclui custos com reabilitação, medicação e o impacto em outras áreas da saúde.
  • Este é o perfil das vítimas de acidentes com motos atendidas em serviços de urgência e emergência do SUS em capitais brasileiras: 78,8% são homens na faixa etária de 20 a 39 anos. Entre os motociclistas ouvidos, 19,6% informaram o uso de bebida alcoólica antes do acidente e 19,7% estavam sem capacete;